As Coisas Que Não Podemos Dizer
Éditeur
Topseller
Date de publication
Langue
portugais
Fiches UNIMARC
S'identifier

As Coisas Que Não Podemos Dizer

Topseller

Offres

  • Aide EAN13 : 9789895645992
    • Fichier EPUB, libre d'utilisation
    • Fichier Mobipocket, libre d'utilisation
    • Lecture en ligne, lecture en ligne
    14.99
**Bestseller do New York Times
** **Autora com mais de um milhão de livros vendidos.**

**Um belíssimo romance histórico sobre coragem e resiliência que tem como
pano de fundo o aterrador cenário da ocupação nazi da Polónia durante a
Segunda Guerra Mundial.**

Intercalando a história da ocupação nazi da Polónia com o ritmo frenético da
vida moderna, esta narrativa emotiva e delicadamente trabalhada liga as
histórias de duas mulheres numa tapeçaria de perseverança, lealdade, amor e
honra.

**Polónia, década de 1940:** Alina Dziak sempre soube que haveria de se casar
com o seu melhor amigo Tomasz. Aos 15 anos, sonha com o regresso do noivo da
faculdade de Varsóvia, enquanto tenta levar uma vida normal perante o avanço
da ocupação nazi, que, na sua aldeia, ainda lhe parece muito distante. Porém,
a guerra instala-se aos poucos, e Alina vê o seu mundo dividido pelo medo e
pelo ódio. Sem notícias de Tomasz e confrontada com a injustiça e a violência
que invadem o quotidiano da sua família, Alina desperta para uma realidade
mais dura do que alguma vez teria imaginado.

**Uma leitura muito intensa e cheia de pormenores históricos.**

**Presente:** Alice vê-se a braços com uma relação conturbada com o marido e
o filho, ao mesmo tempo que tem de prestar assistência à avó, Hanna, que
perdeu a fala devido a um AVC. Com a ajuda do bisneto, Hanna consegue
comunicar com a neta, pedindo-lhe que visite a sua terra natal com urgência.
Intrigada com o pedido da avó, Alice decide embarcar numa viagem para um lugar
completamente desconhecido, onde irá desenterrar memórias que irão mudar toda
a sua vida.

**«Um inesquecível e poético relato sobre o passado que nunca deixa de nos
acompanhar, a verdade que nos liberta e a longa jornada até casa.»** — Pam
Jenoff, autora de _A Carruagem dos Órfãos_
S'identifier pour envoyer des commentaires.